O sujo x O mal lavado ou vice e versa

Expressão de conhecimento geral talvez seja a melhor forma de explicar as recentes intrigas entre TV Globo e Rede Record. Aparentemente, tudo começou com a Rede Globo que resolveu desenterrar antigos processos que acusam o Bispo Edir Macedo de uso indevido do dinheiro arrecadado com o dízimo da Igreja Universal... De fato são denúncias feitas pelo Ministério Público que devem mesmo ser apresentadas ao público, mas como na Globo nada é por acaso...

Além de reviver fatos já arquivados ela retomou com força total seus ataques a empresa paulista de comunicação que, imediatamente, revidou. Deu-se início a lavação de roupa suja nos telejornais comandados pelo casal Fátima Bernardes e William Bonner (Globo) e Ana Paula Padrão e Carlos Nascimento (Record).

Resultado: há quase uma semana nós, pobres telespectadores, somos convidados a sentar em frente à telinha e assistir a briga de duas grandes empresas do ramo de comunicação. Dia após dia as acusações se repetem, porém não se renovam, girando em torno do ciclo vicioso: Globo -> Ditadura -> Audiência -> Democracia -> Rede Record -> Dízimo -> Igreja Universal, ou simplificando as coisas: Herdeiros de Roberto Marinho X Edir Macedo na luta diária pela liderança.

Sem espaço para a ética, Record e Globo chafurdam na lama das acusações e apelam (sem piedade de nós, público!) para a baixaria. Se a Record se diz inocente porque não aproveita a oportunidade e esclarece de vez essa história? Em vez de gastar energia na busca de histórias que denigrem a imagem da concorrente? Sinceramente, nessa briga ambas saem perdendo e nós, telespectadores perdemos mais ainda...

3 comentários:

Tamyres Matos disse...

Discordo um pouco de que tudo isso esteja sendo ruim. Na verdade estou achando isso o máximo!!! Pedir ética para as duas emissoras de TV citadas, aí acho muito difícil. Mas a questão é que pessoas que talvez não costumam dar a devida atenção para os podres tanto da Globo quanto da Record, agora estão vendo (e revendo, e revendo, e revendo). Uma metáfora para explicar a minha opinião, nos filmes clichês e novelas, como os vilões acabam se ferrando? Começam a se atacar. É sempre assim. De repente toda essa balbúrdia pode ser até mesmo um bom serviço público. Mas a Record é fraca nos ataques. Fica só lembrando de ditadura e Collor (feridas que a Globo vai conseguindo curar). Tem que trazer a tona feridas abertas, coisas que continuam acontecendo (tipo partidarismo deslavado, programas inúteis, imbecis e imbecilizantes, questões sociais excluídas de debates). Mas agora sou eu quem quero uma coisa impossível: as duas são farinha do mesmo saco podre.

ThiagOrnelas disse...

Oi,
Estou achando essa disputinha o máximo porque só assim os ignorantes, ou os mais distraidos estão percebendo que nessa história não tem santo...
Está parecendo briguinha de criança, "se vc fizer isso eu faço aquilo" e sem contar que dedicar 10 minutos de sua programaçao para fazer um documentário"negativo" sobre sua adversária me parece uma tentativa desesperada de sair por cima da situação,situação essa que soh prejudica a nós, que temos que ver a cada dia o nivel cair e o senso de ridiculo sumir.
Apesar de não estar do lado de nenhuma das duas e querer mais é que as duas percamcom isso, é inevitável mostrar que a Globo émuito mais causadora disso tudo, pois não sabe lidar com o desafio e possibilidade de perder a liderança na mente das pessoas.
Que caia o mundo...

Braulio disse...

ta dinho de vc...a record é um lixo, novela ruim, filmes sempre repedidos. Por caria, bom mesmo e TV GLOBO e a SBT. O resto é um lixo.