Apesar da Gripe H1N1... Chegou as férias na Uerj!

Aluno da Uerj é sempre um ser a parte. Enquanto, todos se preparam para o reinício das aulas, nós nos entregamos a morosidade das férias... Será mesmo? Na verdade, a maioria dos estudantes aproveita o período de recesso para pôr em dia as atividades que a faculdade não permite, ou ralar mais no estágio (não por vontade própria!).

Apesar das aulas, oficialmente, se encerrarem no dia 8 de agosto, os mestres, como sempre, arrumaram um jeito de concluir antes. Fazer o quê? Isso aqui é Brasil! E olha que não tem nada haver com a gripe A. Sim porque, nesse momento, tudo é justificado pelo H1N1, como por exemplo o adiamento das aulas nas instituições de ensino federal, estadual, municipal e até a rede privada. Pelo visto no país do feriado a gripe veio a calhar.

Não aguento mais ler, ouvir ou ver o noticiário despejando informações sobre o assunto. O alarde é tanto que basta espirrar para se tornar um ser desprezível no meio do povo. Poxa há outros motivos que levam ao espirro de todo dia (alergia, por exemplo). Mas não na hora do dito cujo todos, simplesmente, correm para o lado oposto ao seu. A epidemia tomou conta do pedaço de tal maneira que nem a crise do senado ou a gravidez da top Gisele Bündchen ganham na lista dos comentários de elevador.

A cada nova morte promovida pela doença a população se benze e reza com ardor pela saúde dos seus. Até concordo que devamos nos precaver, mas está beirando ao caos. Conheço uma mãe que praticamente obrigou a escola dos filhos a cancelar o início das aulas com receio da tal gripe. Que as sucessivas mortes preocupam, é verdade, porém todos estão cientes que a gripe normal (o peixe pequeno da vez) nesse mesmo período em 2008 tirou a vida de 150 inocentes?

Li isso, por acaso, na revista Veja e fiquei surpresa. Mas, porque ninguém entrou em desespero ano passado? Porque os postos, hospitais e UPAs não lotaram como agora? Alguém pode me responder? Novamente, assim como aconteceu com a epidemia de dengue, fica nítido a inestrutura da saúde pública não só nacional, mas também dos países latino-americanos que apresentam mais vítimas e mortos de gripe A que os ricos do norte. Para variar um pouquinho a gripe suína é mais uma doença que aparece para vitimar os pobres... Coitados já não bastavam as outras?!

4 comentários:

Thiago Souza Ornelas disse...

Oi, visitando aqui.
Parabéns pelo Blog.

Está aí, concordo, inclusive já até falei um pouco sobre isso no meu blog, que a Gripe tem que ser combatida é verdade, que tem que parar de morrer gente é verdade, mas não podemos é ser refens. Com a aparição desse vírus esqueceu-se da violencia, da miseria e todos os outros casos; acabaram?não, foram tapados pela mistificação do H1N1.
O nosso caso "UERJ" é um espetaculo a parte, aliás, nosso Brasil tem sido grande espetáculo de comédia. ah Brasil, meu Brasil.

Adorei: "Aluno da Uerj é sempre um ser a parte. Enquanto, todos se preparam para o reinício das aulas, nós nos entregamos a morosidade das férias.."OU NÃO.

Thiago Soouza Ornelas

Tamyres Matos disse...

Minhas férias não representam morosidade!!! rs

Monique Andrade disse...

Eu sei disso Tamyres... Seu nome é trabalho. Assim como o da maioria dos estagiários que vive uma férias pela metade.

Mas em alguns momentos a morosidade bate mais forte, afinal de contas é férias!

Aldevan Junior disse...

Pior é o camarada que trabalha e faz estágio.... Férias?